Não tenho medo!

"Quem é esse que até o vento e o mar lhe obedecem?" Marcos 4.41


Sou como os discípulos, que, frente ao bravio mar e ao incontrolável vento, temem por suas vidas, acolhidas pelo frágil barquinho de pesca.


O medo é o sintoma natural, frente à perda do controle.


Não há como o evitar, nem como o combater, pois somos e seremos sempre temporais e falíveis, como todo ser humano.


Como fazer então?


Simples de entender, mas dificílimo de viver: largar as redes, reconhecer a impotência, relaxar, boiar, sossegar.


O medo precisa de você para se manter vivo - pois são as conjeturas e as imaginações os seus biscoitos prediletos, que o alimentam e o fortalecem.


Diga para o medo corajosamente: não há mais nada a fazer!


Essa é a única forma de reconhecer sua total impotência, abrindo a única porta do seu coração; e convidando Jesus Cristo para entrar e tomar conta de suas emoções.


Lembre-se: ele consegue acalmar o bravio mar e o incontrolável vento.


Você poderá dizer finalmente: "não tenho medo, mas, sim, sinto paz".


Bom dia a tod@s!


Pastor Marcos Amaral

Igreja Presbiteriana de Jacarepaguá

0 visualização

© 2019 por Igreja Presbiteriana de Jacarepaguá | Rua Félix Crame, 59 - Pechincha | Domingo 10h | (21) 3342-3330

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • SoundCloud - Círculo Branco
  • Spotify - Círculo Branco